Espanha: COVID-19

Conheça os constrangimentos, medidas de relançamento da economia e oportunidades de negócio em Espanha decorrentes da COVID-19.

MEDIDAS GOVERNAMENTAIS DE RELANÇAMENTO ECONÓMICO E APOIO ÀS EMPRESAS

  • O governo espanhol anunciou as linhas gerais das novas medidas destinadas a reativar a economia, que deverão ser aprovadas em setembro.

    Reorientação do “Plan Estatal de Vivienda” para promover a oferta de habitação para arrendamento acessível e reabilitação urbana.

    Plano de investimento em infraestruturas, melhoria da rede de comboios urbanos (“Cercanías”) e corredores ferroviários Mediterrâneo e Atlântico.

    Emprego de qualidade. Renovação das políticas ativas de emprego, consolidação do regime de lay off como alternativa ao despedimento.

    Administração pública. Projeto de lei de Função Pública e da Administração Geral do Estado, Estatuto Básico do Funcionário Público e Reforma da Justiça.

    Defesa dos consumidores. Aprovação de legislação sobre o jogo, revisão da fiscalidade dos produtos alimentares.

    Energia e digitalização. Estatuto do consumidor electrointensivo, terceiro Plano para a Internacionalização da Economia.

    Ciência e tecnologia. Criação de um Plano estatal de I&D e estratégia nacional de Ciência, tecnologia e inovação.
    https://elpais.com/economia/2020-08-04/sanchez-anuncia-un-plan-de-choque-para-garantizar-la-recuperacion-economica-total-en-2023.html https://cincodias.elpais.com/cincodias/2020/08/04/economia/1596536659_458293.html
  • O governo espanhol ampliou até dezembro a linha de avais públicos destinados a apoiar a liquidez de PMEs e trabalhadores independentes. Em paralelo, foi aprovada a primeira tranche de 8.000 M€ da nova linha e avais no valor de 40.000M€ destinada a apoiar projetos de investimento (cobertura de até 80% e até 70% no caso de medias e grandes empresas).
    https://cincodias.elpais.com/cincodias/2020/07/29/economia/1596017862_274332.html
  • O governo espanhol aprovou um novo pacote de medidas económicas destinadas a manter o apoio à recuperação da atividade económica, no valor de 50.000 milhões de euros.

    Por um lado, o pacote prevê a criação de um Fundo de Apoio à Solvência de Empresas Estratégicas no valor de 10.000 milhões de euros destinados a facilitar o resgate de empresas economicamente viáveis com problemas pontuais de solvência derivados da crise do coronavirus. Este mecanismo, que vai depender da SEPI - Sociedad Estatal de Participaciones Industriales, permitirá ao Estado espanhol entrar de forma transitória no capital de empresas privadas consideradas estratégicas para o tecido produtivo espanhol, através da compra de ações, dívida ou outros instrumentos de capital, sempre que as próprias empresas assim o solicitem como último recurso. Adicionalmente, foi aprovada uma nova linha de avais públicos de 40.000 milhões destinados a impulsionar o investimento empresarial em áreas de maior valor acrescentado, sustentabilidade ambiental e digitalização.

    A legislação agora aprovada permite ainda que as empresas cotadas na bolsa possam ter acesso à a linha extraordinária de cobertura de crédito circulante para empresas exportadoras gerida pela CESCE - Compañía Española de Seguros de Crédito a la Exportación, até agora destinada apenas para PMEs e empresas não cotadas na bolsa.

    https://www.boe.es/diario_boe/txt.php?id=BOE-A-2020-7311

    https://cincodias.elpais.com/cincodias/2020/07/03/economia/1593772996_408053.html

  • O governo espanhol aprovou o prolongamento do regime especial de lay off derivados da COVID19 (ERTE Expedientes de Regulación Temporal de Empleo em Espanha) até 30 de setembro, estabelecendo diferentes taxas de isenções para as contribuições das empresas referentes a trabalhadores que retomem a atividade e para os que permaneçam em regime de suspensão temporária do contrato de trabalho, com o intuito de incentivar positivamente a reincorporação do maior número possível de trabalhadores em lay off.

    Destacam-se duas medidas no real decreto agora aprovado: a primeira mantem o regime especial de suspensão temporária de contratos de trabalho por força maior para as empresas que ainda não retomaram a atividade; e a segunda permite às empresas suspender novamente a atividade de forma total como consequência de um eventual agravamento da pandemia provocada pela COVID-19.

    No caso dos processos de suspensão temporária de contratos de trabalho ainda vigentes, a isenção do pagamento de contribuições da empresa para a Segurança Social passará a ser de 70% em julho, 60% em agosto e 35% em setembro para empresas com menos de 50 trabalhadores. Para empresas com mais de 50 trabalhadores a isenção será de 50% em julho, 40% em agosto e 25% en setembro. Até 30 de junho a isenção atingia 100% do pagamento de contribuições da empresa para a Segurança Social para empresas com menos de 50 trabalhadores em suspensão total da atividade, 75% para empresas com mais de 50 de trabalhadores.

    https://www.boe.es/diario_boe/txt.php?id=BOE-A-2020-6838

  • Estratégia empresarial para sair da crise económica

    A ministra de Indústria, Comércio e Turismo, Reyes Maroto, presidiu o Pleno Extraordinario del VII Consejo Estatal de la Pyme, onde se analisou o impacto da pandemia nas pequenas e médias empresas espanholas e das medidas adotadas pelo Governo espanhol para estimular a economia.

    https://www.monedaunica.net/2020/07/estrategia-empresarial-para-salir-de-la-crisis/

  • Indústria

    O Covid-19 marca o início definitivo da Indústria 4.0. A Cátedra de Industria Conectada de Comillas-ICAI (CIC) constituiu um “focus group” para analisar os efeitos do Covid-19 na indústria e na economia, e os possíveis fatores de recuperação.

    http://www.automaticaeinstrumentacion.com/es/notices/2020/07/la-covid-19-marca-el-inicio-definitivo-de-la-industria-4.0-46837.php?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=advanced-factories-regresa-la-puerta-a-la-automatizacion-industrial#.Xw7TF22GnIU

  • Energia

    O Conselho de Ministros, sob proposta do Ministerio de Transición Justa y Reto Demográfico (MITECO), autorizou a tramitação urgente de dois "Reales Decretos" que regulam o novo regime de leilões de energias renováveis e o procedimento e os critérios gerais de acesso e conexão às redes de transporte e distribuição elétricas. Esta massiva penetração renovável (estão planificados cerca de 6 gigawatts até 2030) será um fator trator sobre a cadeia de valor industrial e a competitividade do país, gerando atividade económica e emprego sustentável. O objetivo é outorgar segurança e estabilidade de benefícios aos investidores e permite transferir aos consumidores as poupanças que a produção renovável implica, como fonte de energia mais barata.

    https://enertic.org/el-gobierno-autoriza-la-tramitacion-urgente-de-dos-reales-decretos-para-activar-el-despliegue-de-energias-renovables-en-espana/

  • Ciência e Inovação

    O "Plan de choque por la Ciencia y la Innovación del Gobierno de España" inclui 17 medidas para fortalecer o sistema de investigação biossanitária e de saúde pública (investigação e inovação em saúde, transformação do sistema de ciência e atração de talento e impulso à I+D+i) e pressupõem compromissos de investimento em 2020 e 2021 de 1.056 milhões € em ajudas diretas ao sistema de ciência e inovação, tanto para as instituições científicas, como para os grupos de investigação universitários e clínicos e I+D+i de sectores empresariais estratégicos. Ao orçamento deste Plano há que somar 508 milhões em empréstimos em condições vantajosas para empresas inovadoras.

    https://www.ciencia.gob.es/portal/site/MICINN/menuitem.edc7f2029a2be27d7010721001432ea0/?vgnextoid=85931c2032f23710VgnVCM1000001d04140aRCRD&_mrMailingList=244&_mrSubscriber=602

  • Transporte e Logística

    Dentro das medidas de reativação económica para enfrentar o impacto do Covid-19 nos âmbitos de transporte e vivenda recolhidas no Real Decreto-Ley 26/2020, de 7 de julio, as principais, para o transporte rodoviário, são: moratória no pagamento do leasing ou renting dos veículos que não estejam adscritos a um contrato público; reequilíbrio económico das concessões (serviços públicos regulares permanentes de uso geral); ampliação (1 ano) do prazo de "visado" das autorizações; ampliação de 3 meses para a ITV. Independentemente destas medidas específicas para o transporte rodoviário, este Plano inclui também medidas gerais como avales, ICO, etc.

    https://diariodetransporte.com/2020/07/las-medidas-de-reactivacion-economica-para-el-transporte-que-recoge-el-r-d-ley-26-2020/

  • TICs

    O Governo apresentou o Consejo Asesor de Inteligencia Artificial, órgão consultivo composto por especialistas espanhóis de máximo prestígio internacional na matéria, que contribuirá para a finalização e arranque da "Estrategia Nacional de Inteligencia Artificial”, proporcionando assessoramento e recomendações independentes sobre as medidas a adotar para garantir um uso seguro e ético da IA. Os membros do Conselho Assessor analisarão as implicações que estas tecnologias disruptivas introduzem em diversos âmbitos, tais como o da empresa, administração e trabalho, a proteção dos direitos fundamentais, a gestão de dados, a luta contra a discriminação ou a eliminação de brechas sociais.

    https://www.computing.es/analytics/noticias/1120017046201/gobierno-crea-consejo-asesor-de-inteligencia-artificial.1.html?utm_source=newsletter&utm_medium=article_sponsor&utm_campaign=202007

    O Governo espanhol anuncia o Plan España Digital 2025 que incluirá 50 medidas agrupadas em 10 eixos estratégicos com os quais, durante os próximos cinco anos, se pretende impulsar o processo de transformação digital do país, mediante a colaboração público-privada e com a participação de todos os agentes económicos e sociais, com os objetivos de relançar o crescimento económico, reduzir a desigualdade e aumentar a produtividade, aproveitando todas as oportunidades que oferecem as novas tecnologias. España Digital 2025 mobilizará, até 2022, um montante de 70.000 milhões de euros dirigidos a reformas estruturais, obtidos tanto de investidores públicos como privados. Nos três anos seguintes, o montante total do investimento deverá aumentar até se situar em 140.000 milhões de euros para o próximo lustro.

    https://www.channelpartner.es/negocios/noticias/1120102002202/140000-millones-digitalizar-pais.1.html?utm_source=newsletter&utm_medium=article_main&utm_campaign=202007

    Segundo o estudo ‘Cloud Computing en España 2020’ elaborado pela consultora de estratégia Quint, pela primeira vez a nuvem pública ultrapassa a nuvem privada no uso empresarial. Este estudo, realizado com opiniões dos responsáveis de tecnologia e transformação digital de mais de uma centena de empresas espanholas, conclui que a crise não acabará com os investimentos na nuvem: sete de cada dez empresas entrevistadas afirma que aumentará o seu investimento na cloud, nos próximos 12 meses, em IaaS e PaaS, e 30% afirmou manter os seus orçamentos.

    https://www.computing.es/cloud/informes/1119902046301/inversion-cloud-continuara-ascenso-pesar-de-crisis.1.html?utm_source=newsletter&utm_medium=article_main&utm_campaign=202007

    A “Comisión de Relación con las Administraciones Públicas” de @aslan, que agrupa mais de 130 tecnológicas, analisou o impacto da crise do Covid-19 nas infraestruturas digitais e a cibersegurança das Administrações Públicas. A maior preocupação deste grupo de trabalho foi a dificuldade que tiveram os responsáveis de tecnologia e segurança dos diversos organismos públicos para implementar as infraestruturas digitais necessárias para manter os serviços e postos de trabalho. A crise supôs um grande investimento em soluções e dispositivos que permitem o teletrabalho mas os especialistas participantes nesta Comissão coincidem em destacar que é necessário planificar e desenvolver uma estratégia completa para além do mero equipamento e abordar projetos completos de transformação digital, gestão e formação de equipas de trabalho em remoto.

    https://www.computing.es/mercado-ti/noticias/1119915046401/administracion-impacto-de-crisis-de-covid-19.1.html?utm_source=newsletter&utm_medium=article&utm_campaign=202007
  • Automóvel - luz verde ao Plano RENOVE

    Primeiro setor a ser alvo de um plano de investimento. "Plan de Impulso a la Automoción" contempla um montante total de 3.750 milhões de euros, dos quais 1.535 milhões serão disponibilizados em 2020 e os restantes 2.215 milhões em 2021 e seguintes. O plano inclui 20 medidas de tipo económico, fiscal, normativo, logístico, de inovação, de competitividade, de formação, de qualificação profissional, de compra pública sustentável e de planificação estratégica que, no seu conjunto, cobrem a cadeia de valor da indústria automóvel. Entre estas medidas, destacamos 300 milhões euros para a renovação da frota automóvel das entidades públicas (nacionais, regionais e locais), alargamento da infraestrutura de recarga, adaptação das cidades às novas necessidades de mobilidade e eletrificação do transporte; 250 milhões de euros para o "Programa de renovação do parque automóvel/RENOVE" que pretende incentivar a substituição de veículos mais antigos por modelos zero ou de baixas emissões (tanto para automóveis de passageiros ou veículos comerciais ligeiros, como para veículos industriais pesados e autocarros); 415 milhões de euros para investigação, digitalização, conectividade, criação e desenvolvimento de soluções inovadoras em mobilidade sustentável; 2.690 milhões de euros para apoiar investimentos na cadeia de valor da industria entre 2020 e 2022 (nomeadamente, através de linha de garantias publicas no quadro do Plano de Reindustrialização REINDUS); e finalmente, 95 milhões de euros para qualificação e formação profissional.

    As associações de fabricantes de veículos e componentes ANFAC e SERNAUTO, assim como as empresas de comercialização de veículos Faconauto e Ganvam, acolheram positivamente o Plano de Impulso para o Setor Automóvel, sublinhando o "compromisso mútuo" com as empresas do setor. Segundo estas associações, o plano reconhece a relevância como força motriz da economia e promove uma visão estratégica a médio prazo assente na transição para a mobilidade do futuro.

    http://www.auto-revista.com/texto-diario/mostrar/1992799/anfac-pide-implementacion-rapida-sencilla-plan-impulso-sector-gobierno?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter%20www.auto-revista.com

  • Aeronáutica

    Espanha lançará um plano de 185 milhões para apoiar a industria aeronáutica e conter despedimentos na Airbus. O Governo espanhol comprometeu-se a apoiar a Airbus e a indústria aeronáutica espanhola com o lançamento do Plano Tecnológico Aeronáutico (PTA), dependente dos Fundos de Recuperação da União Europeia, que será gerido pela Agencia Española de Innovación (CDTI) com uma dotação de 185 milhões de euros: 25 milhões este ano, 40 milhões em 2021, 80 milhões em 2022 e 40 milhões em 2023, tendo para tal solicitado como contrapartida uma maior representação espanhola na direção do gigante europeu.

    https://cincodias.elpais.com/cincodias/2020/07/30/companias/1596129761_925702.html#:~:text=Industria-,Espa%C3%B1a%20lanzar%C3%A1%20un%20plan%20de%20185%20millones%20para%20apoyar%20a,y%20reducir%20despidos%20en%20Airbus&text=El%20Gobierno%20espa%C3%B1ol%20se%20ha,las%20restricciones%20a%20la%20movilidad

    Automatização de processos, fabricação aditiva, inteligência artificial, realidade aumentada…. A indústria 4.0 está muito presente na indústria aeroespacial espanhola que se encontra num processo de transformação, implementando um vasto leque de tecnologias que permitem melhorar a competitividade, apoiada em centros tecnológicos como o CATEC-Centro Avanzado para el Desarrollo Aeroespacial.

    http://www.automaticaeinstrumentacion.com/es/notices/2020/07/la-industria-4.0-en-el-sector-aeroespacial-46879.php?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=el-sector-del-mecanizado-se-enfrenta-a-un-a-o-m-s-dif-cil-de-lo-esperado#.XyfieYiGnIV
  • Energia e ambiente

    Aprovação do Real Decreto Ley que promove o papel da energia eólica na reativação da economia espanhola.

    http://www.energetica21.com/noticia/el-recien-aprobado-rdl-impulsa-el-papel-de-la-eolica-en-la-reactivacion-economica-espanola

    O setor fotovoltaico aplaude o novo modelo de leilões proposto pelo Governo espanhol com vista a impulsionar o desenvolvimento do setor fotovoltaico e para que este contribua para a recuperação económica.

    http://www.energetica21.com/noticia/el-sector-fotovoltaico-aplaude-el-nuevo-modelo-de-subastas-renovables-propuesto-por-el-gobierno

    O Conselho de Ministros, sob proposta do Ministerio de Transición Justa y Reto Demográfico (MITECO), aprovou a tramitação urgente de dois Reais Decretos que regulam o novo regime de leilões de energias renováveis e o procedimento e os critérios gerais de acesso e conexão às redes de transporte e distribuição elétricas. Esta massiva penetração renovável (estão planificados cerca de 6 gigawatts até 2030) será um fator trator sobre a cadeia de valor industrial e a competitividade do país, gerando atividade económica e emprego sustentável. O objetivo é outorgar segurança e estabilidade de benefícios aos investidores e permite transferir aos consumidores as poupanças que a produção renovável implica, como fonte de energia mais barata.

    https://enertic.org/el-gobierno-autoriza-la-tramitacion-urgente-de-dos-reales-decretos-para-activar-el-despliegue-de-energias-renovables-en-espana/

    O Governo espanhol quer investir 8.900 milhões em hidrogénio até 2030 De acordo com a Hoja de ruta del Hidrogénio que o Governo espanhol acaba de publicar, prevê-se um investimento de 8.900 milhões de euros em hidrogénio até 2030. Com este capital instalar-se-ão pelo menos 100 “hidrogeneiras” para administrar este gás a mais de 5.000 veículos ligeiros e pesados e a uma frota de mais de 150 autocarros, entre outras medidas.

    https://www.eleconomista.es/empresas-finanzas/noticias/10695146/07/20/El-Gobierno-quiere-invertir-8900-millones-en-hidrogeno-hasta-2030.html?utm_source=resumen_diario&utm_medium=email_periodico

  • Turismo

    Governo espanhol lança Plano de Apoio ao Setor do Turismo com um orçamento de 4.262 milhões de euros e 28 medidas que se articulam em torno a cinco grandes eixos de atuação: recuperação de confiança no destino; reativação do setor; melhoria da competitividade do destino turístico; aprofundamento do modelo de conhecimento e inteligência turística; e lançamento de uma campanha de marketing e promoção. Com este plano eleva-se a 19.535 milhões de euros o apoio do governo ao setor turístico já que, desde o início da pandemia, se implementaram diferentes medidas de choque e de apoio que pressupuseram uma injeção de 15.273 milhões de euros no setor turístico.

    https://www.europapress.es/turismo/nacional/noticia-gobierno-presenta-plan-impulso-sector-turistico-dotado-4262-millones-20200618115636.html

 

PRINCIPAIS CONSTRANGIMENTOS NO MERCADO

 

NOVAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO DECORRENTES DO PÓS-COVID E CONSELHOS ÚTEIS ÀS EMPRESAS

  • A indústria produtiva espanhola gera 13% do PIB e 12% do emprego de forma direta, chegando a 43% do PIB e 30% do emprego se se somarem os indiretos, e é responsável por 92% das exportações e mais de 50% do investimento privado em I+D+i gerador de grandes oportunidades.

    http://www.revistapq.com/es/notices/2020/06/10-propuestas-de-reactivacion-economica-tras-la-pandemia-65507.php?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=expoquimia-se-aplaza-al-2021#.XvtYCG2GnIU

  • E-commerce

    A pandemia do coronavírus impulsiona o crescimento do comércio eletrónico. O confinamento incentivou novos consumidores a experimentarem o canal online, aumentando a frequência de compra por parte de quem já era cyber shoppers, abrindo assim os olhos de muitas PMEs que ainda não vendiam online.
    De acordo com um estudo recente da IAB, uma associação de publicidade e marketing digital, Espanha tem 22,5 milhões de compradores online, 72% da população da Internet entre 16 e 70 anos. A grande maioria combina as compras físicas com o canal digital mas é significativo que 23% dos inquiridos comprem bens e serviços exclusivamente online, o que representa um acréscimo de 7 pontos percentuais face ao ano anterior.
    Segundo este estudo, o confinamento modificou os hábitos de compra. Muitos compradores usaram os supermercados online pela primeira vez para abastecer as suas despensas. A Consultoria Kantar estima que um milhão de famílias usam este canal, que duplicou a sua participação para 3,6%, o dobro de um ano atrás. Nas piores semanas da pandemia, os pedidos de alimentos - uma das áreas com menor penetração no comércio eletrónico - e outros bens essenciais dispararam. Situação que sobrecarregou distribuidores como Carrefour, Alcampo, El Corte Inglés ou Dia, que se viram obrigados a alargar os prazos de entrega e a redimensionar serviços que não estavam preparados para suportar esta forte procura. Antes da eclosão da pandemia, a consultoria eMarketer tinha publicado um relatório no qual delineava as boas perspectivas para o comércio eletrónico em Espanha, país da Europa Ocidental onde prevê um maior índice de aumento nos próximos três anos. A consultoria estimava um crescimento nas vendas no retail online neste ano de 12,5%, para US $ 31,73 bilhões. Segundo as projeções desta empresa, o volume de negócios que movimentará o mercado espanhol em 2023 alcançará 40.120 milhões de dólares (36 bilhões de euros).
    A batalha entre Amazon e Aliexpress para atrair PMEs para as suas plataformas é um dos grandes dinamizadores do mercado, segundo a consultoria. Estes dois gigantes tornaram-se grandes centros comerciais online. Ambas as empresas asseguram que têm mais de 8.000 PMEs espanholas nos seus respetivos mercados.

    https://www.expansion.com/economia-digital/2020/08/20/5f3d852f468aeb11628b45c3.html

  • Automóvel

    O Grupo Volkswagen anunciou que investirá 5.000 milhões de euros, entre 2020 e 2025, destinados a novos projetos de I+D para o desenvolvimento de veículos no Centro Técnico de SEAT, especialmente para eletrificar a gama e os equipamentos, bem como as instalações das fábricas de Martorell, Barcelona e Componentes. Com este investimento, SEAT está a preparar-se para desenvolver novos modelos e assumir a produção de novos projetos, para assegurar o emprego e impulsionar o futuro da companhia. Segundo o presidente da SEAT, Carsten Isensee, a intenção é que em Martorell se fabriquem automóveis elétricos a partir de 2025, e com a colaboração da Administração central, autonómica e local, pelo que considera que o Plano apresentado pelo Governo espanhol está na linha correta para continuar a desenvolver o setor automóvel.

    Por outro lado, a empresa cria SEAT:CODE para o desenvolvimento de software em Barcelona, com uma equipa de mais de 150 especialistas em desenvolvimento de software, dedicados a liderar a transformação digital da empresa e criar aplicações para impulsionar SEAT e Cupra, além de definir soluções digitais para o Grupo Volkswagen.

    http://www.auto-revista.com/texto-diario/mostrar/2019263/seat-invertira-5000-millones-euros-hasta-2025?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter%20www.auto-revista.com

    Aumentam as vendas dos veículos elétricos em 7,7% e reduzem-se as vendas dos veículos a gasóleo. Em Espanha, entre 1 de Janeiro e 31 de Julho deste 2020, matricularam-se 457.782 veículos, 43,42% menos que no período homólogo de 2019. Os veículos de combustão são a parte mais negativamente afetada. As matriculas dos veículos a gasolina caíram para a metade (-50,70%) e as de gasóleo sofreram uma redução de 41,95%.

    https://www.energias-renovables.com/movilidad-1/suben-las-ventas-de-electricos-un-7-20200824

    Industria 4.0 sustentável é a grande aposta dos fornecedores da indústria automóvel. A pandemia do Covid-19 acelerou a transformação digital em que a indústria espanhola de componentes já estava imersa. Neste sentido, surge o conceito “Industria 4.0s” (Industria 4.0 elevada a “s” de sustentável) atribuído à Sernauto-Asociación Española de Proveedores de Automoción, para fazer referência à dupla transição para uma indústria digital e sustentável.

    http://www.automaticaeinstrumentacion.com/es/notices/2020/07/la-industria-4.0-sostenible-la-gran-apuesta-de-los-proveedores-de-automocion-46839.php?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=advanced-factories-regresa-la-puerta-a-la-automatizaci-n-industrial#.Xw7SdW2GnIU

    Apresenta-se o segundo “Observatorio de la Movilidad Sostenible en España”. O Club de Excelencia en Sostenibilidad, juntamente com os seus parceiros empresariais ABB, Endesa, SEAT e a Fundación Renault para la Inclusión y la Movilidad Sostenible apresentaram, no dia 22 de Julho, num ato online, a segunda edição do “Estudio del Observatorio sobre el Estado de la Movilidad Sostenible en España”, cujo objetivo é identificar as principais tendências nesta matéria e partilhar as melhores práticas no âmbito público e privado.

    http://www.auto-revista.com/texto-diario/mostrar/2040182/presenta-segundo-observatorio-movilidad-sostenible-espana?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter%20www.auto-revista.com

  • TICS

    A atividade investidora em Startups verificou uma forte queda desde o início da crise provocada pelo Covid-19. No entanto as operações económicas em Espanha reativaram-se e vão mostrando, pouco a pouco, uma inversão da tendência no sentido do crescimento. O primeiro passo desta reativação vislumbra-se no segundo trimestre de 2020, segundo explica o Observatorio de Startups de la Fundacion innovación Bankinter, no seu relatório trimestral sobre a atividade investidora em Espanha. Este estudo realça também que, apesar da incerteza provocada pela crise do Covid-19, o investimento em startups em Espanha, não só não decaiu, como se reativou com alguns dados significativos.
    Durante o segundo trimestre, aumentou o número de operações de investimento em empresas classificadas no setor Empresa e Produtividade e nas dedicadas às ferramentas para potenciar a produtividade empresarial. O maior número de operações foi liderado pelos investimentos dos fundos de Venture capital que cresceram tanto em volume (+312,9%) como em número de operações (+55%) em comparação com el trimestre anterior. Depois deste, seguem-se de perto na captação de investimento, o eCommerce e a saúde.

    https://www.elreferente.es/mas---/la-inversion-espanola-en-startups-se-reanima-tras-la-crisis-de-la-covid-19-35330

    Segundo o Índice da Economía y la Sociedad Digital (DESI) 2020, a digitalização das PMEs continua a ser um tema em desenvolvimento em Espanha. Este relatório, apresentado pela Asociación Española para la Digitalización DigitalES, deixa a descoberto as limitadas competências digitais dos espanhóis.

    https://revistapymes.es/la-digitalizacion-de-las-pymes-sigue-siendo-la-asignatura-pendiente-de-espana/?_mrMailingList=245&_mrSubscriber=602

  • Energia e Ambiente

    PROTERMOSOLAR solicita ao Governo leilões renováveis específicos por tecnologia. A Asociación Española para la Promoción de la Industria Termosolar (Protermosolar) apresentou as suas alegações ao Projeto de Real Decreto que regula o “Regime Económico de Energias Renováveis” para instalações de Produção de Energia Elétrica, entre as quais se destaca o pedido de realização de leilões específicos por tecnologia, o que permitiria garantir a evolução de cada tecnologia e o cumprimento dos objetivos do PNIEC (Plan Nacional Integrado de Energía y Clima), para além de garantir a competição entre as tecnologias e a monitorização dos custos.

    https://linkprotect.cudasvc.com/url?a=https%3a%2f%2fwww.interempresas.net%2fEnergia%2fArticulos%2f309562-Protermosolar-solicita-al-Gobierno-subastas-renovables-especificas-por-tecnologia.html&c=E,1,1J2zcSchMj2oST8qWusN4kzvwUI8AAzbEHrjRr2BLp99thr05HVRCeeUppJ-fN2I4c6SzkAXhBD78-QEiFcw-l8KrwKmmcgl6D2qh8M7IJsmgys1Fn5B&typo=1

    O setor da eficiência energética na edificação propõe ao Governo espanhol 20 medidas para gerar até 88.000 empregos por ano (Climatização e Instalações). A aliança Rehabilitar el Futuro, que integra os principais atores dos setor da eficiência energética na edificação, propôs ao Governo espanhol a adoção de vinte medidas para ativar a reabilitação energética de edifícios e aproveitar o seu potencial como motor da recuperação económica e da luta contra a mudança climática.

    https://www.interempresas.net/Construccion/Articulos/309293-sector-eficiencia-energetica-edificacion-propone-Gobierno-20-medidas-generar-hasta-88000.html

    A energia eólica é coroada como a rainha da potência instalada em Espanha. A 31 de julho de 2020, a energia eólica espanhola registava 26.479 MW de potência instalada, 200 MW mais comparativamente à dos ciclos combinados pelo que, pela primeira vez na história do mix elétrico, uma fonte renovável não hidráulica tornou-se a tecnologia com a maior capacidade instalada. Só em 2020, as principais energias renováveis adicionaram cerca de 1.580 novos MW (632 da eólica e 948 da fotovoltaica). Esta última aproxima-se ligeiramente aos 10 GW instalados no país. Por outro lado, as sete centrais a carvão que anunciaram o seu fecho para finais de Julho ainda não o fizeram. Assim, existe um record histórico de capacidade com 111.772 MW instalados.

    https://www.xataka.com/energia/energia-eolica-acaba-destronar-a-ciclos-combinados-como-fuente-energia-mayor-capacidad-instalada-espana

  • Transporte e Logística

    A contratação no setor da logística volta a subir depois de três meses de quedas. Segundo um estudo da Randstad sobre o comportamento do mercado laboral no setor da logística, durante o mês de Junho assinaram-se, no setor da logística, 79.045 contratos, 15,7% mais que em Maio (68.318). O volume de contratos permanece, no entanto, 31,9% abaixo dos do mesmo mês do ano passado.

    http://www.logisticaprofesional.com/texto-diario/mostrar/2029123/contratacion-logistica-remonta-tres-meses-caidas?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter%20www.logisticaprofesional.com

  • Farmacêutico

    As empresas espanholas cotadas na bolsa do setor farmacêutico valorizaram-se em 18,4% As seis empresas espanholas cotadas do sector (Griffols, Almirall, Rovi, Faes Farma, Pharma Mar e Reig) aumentaram em mais de setenta milhões de euros os resultados líquidos no primeiro semestre de 2020 em comparação com o mesmo período de 2019. Todas as empresas melhoraram os resultados, à exceção da Griffols e da Almirall, destacando-se positivamente a Pharma Mar.

    https://www.plantadoce.com/empresa/las-farma-espanolas-disparan-un-184-su-beneficio-en-el-semestre-del-covid-19.html

  • Moda

    De acordo com os dados da Acotex, no mês de julho a queda nas vendas de moda moderou-se face ao mês anterior de 25,8% para 22,5%. As perdas acumuladas desde janeiro atingem 43,1%.
    https://pinkermoda.com/acotex-registra-caida-del-23-de-las-ventas-detallistas-en-julio/

    De acordo com a consultora Salesforce, o comércio digital aumentou em Espanha 67% durante o segundo trimestre do ano.
    https://pinkermoda.com/salesforce-aumento-comercio-online-durante-pandemia/

  • Alimentar: Maior sensibilidade para produtos saudáveis e embalados
  • Vinhos: aposta no canal de alimentação
  • Mobiliário: enfoque em produtos funcionais, simples e versáteis adaptáveis ao ambiente de teletrabalho (móveis flexíveis e multiusos)
  • Calçado: aumento da procura de calçado para caminhadas, de segurança e de proteção laboral
  • Moda: cadeias e marcas apresentem encomendas baseadas em séries mais curtas e entregas mais faseadas e o saber fazer português aliado à proximidade são importantes vantagens competitivas; aumento da procura por tecidos e matérias eco sustentáveis
  • Têxteis-Lar/Contract: no segmento de Hospitality/Contract (hotelaria, restauração e enquadramentos sanitários), a procura de têxteis inteligentes será maior, alimentada pela necessidade de um maior controlo das peças (número de lavagens, localização, identificação do percurso e dos utentes associados a cada peça – traceability).
  • Bens de consumo/ecommerce: aposta na comercialização online (ecommerce e marketplaces); flexibilização e redução dos custos de devolução; empresas produtoras/fornecedoras devem melhorar comunicação com consumidor (storytelling, serviço pós-vendas, atenção ao cliente)
  • Automóvel: procura de fornecedores de componentes em proximidade para reduzir situações de rotura de stocks.
  • Energias renováveis: Espanha é o 2º país da UE com maior produção de energia renovável, 24º de todo o mundo na transição para energias limpas (Portugal está em 19º) e com aposta clara no setor. Oportunidades para empresas portuguesas que possuam projetos inovadores em áreas de sustentabilidade ambiental, mobilidade, impacto social, digitalização, telecomunicações e 4.0.
  • Tecnologias: desenvolvimento de ferramentas de apoio à telemedicina, teletrabalho, tele-escola/tele-educação, cibersegurança, etc. Oportunidades para Start-ups tanto na vertente comercial e ganhar maior dimensão, como na angariação de capital.

 

SITES RELEVANTES A CONSULTAR

Governo espanhol
https://www.lamoncloa.gob.es/Paginas/index.aspx

Nueva normalidad. Crisis sanitaria COVID-19
https://administracion.gob.es/pag_Home/atencionCiudadana/Nueva-normapdad-crisis-sanitaria.html#.XvGuW5ozYkI

Instituições e Organismos
CEOE Confederación Española de Organizaciones Empresariales - https://www.ceoe.es/es
Banco de España - https://www.bde.es/bde/es/
Ministerio para la Transición Ecológica y el Reto Demográfico - https://www.miteco.gob.es/es/
Instituto para la Diversificación y Ahorro de la Energía (IDAE) - https://www.idae.es/
Agencia Internacional de la Energía- AIE - https://www.iea.org/
Multinacionales por marca España - https://multinacionalesmarcaespana.org/

Imprensa
El Pais - https://elpais.com/
El Mundo - https://www.elmundo.es/
Expansión - https://www.expansion.com/ - Imprensa económica
Cinco Dias - https://cincodias.elpais.com/ - Imprensa económica
https://revistapymes.es/
https://www.monedaunica.net

Alimentar e bebidas
FEV-Federación Española del Vino - www.fev.es

Habitat
FEVAMA- Federación Empresarial del Mueble y de la Madera - www.fevama.es
FEDERMUEBLE- Federación Española de Empresas de Habitat - www.federmueble.es

Moda
FICE- Federación de Industrias del Calzado - www.fice.es
MUNDIPRESS- empresa editorial calçado - www.mundipress.com
AEC- Asociación Española de Empresas de Componentes de Calzado - www.componentescalzado.com
https://www.modaes.es/
https://es.fashionnetwork.com/
https://www.tradesport.com
https://pinkermoda.com/
https://www.edicionessibila.com

Industria
https://www.interempresas.net
AFM Cluster - https://www.afmcluster.com/
Asociación Valenciana de Empresarios de Plásticos (AVEP) - http://www.avep.es/
http://www.revistapq.com/
https://www.metalesymetalurgia.com/
https://www.alianzaindustria.es/
http://www.automaticaeinstrumentacion.com

Automóvel
Asociación Nacional de Comerciantes de Equipos, Recambios, Neumáticos y Accesorios para Automoción - http://ancera.org
http://www.auto-revista.com/
https://www.posventa.info/
https://www.vocento.com/sumauto/
https://aedive.es/
https://www.ganvam.es/

Energia e ambiente
http://www.energetica21.com/
https://enertic.org

Transporte
http://www.logisticaprofesional.com/
https://diariodetransporte.com/

TICS, Start ups
https://www.digitales.es/
https://www.fundacionbankinter.org/startups/observatorio
https://www.computing.es
https://www.elreferente.es/
https://aslan.es/
https://www.channelpartner.es
https://elobservatoriocetelem.es/
https://www.digitales.es/
https://www.fundacionbankinter.org/startups/observatorio
https://www.computing.es
https://www.elreferente.es/
https://aslan.es/
https://www.channelpartner.es
https://elobservatoriocetelem.es/


Texto template inserido por JS

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e exibir anúncios dirigidos. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies. Para saber mais leia a nossa Política sobre cookies. Aconselhamos igualmente a consulta da nossa Política de privacidade.